• Cooeps Coperativa

Vamos trabalhar com números?

As crianças estão imersas desde muito pequenas em uma cultura na qual o conhecimento matemático está presente cotidianamente.


As crianças escutam seus familiares dizendo palavras que designam números para atribuir

quantidades aos objetos, ao responderem sobre a idade dos filhos, sobre seu peso e altura no pediatra, ao compararem o preço de produtos diversos, ao se referirem a datas e assim por diante.


Matemática e os contextos de aprendizagem

Cabe à COOEPS, e aos professores, aproveitarem esse conhecimento e as situações existentes no cotidiano para planejar um ambiente e novas situações, de modo que as crianças se deparem com o conhecimento matemático, possam explorá-lo, refletir sobre seus usos e se lançarem na sua utilização para resolver problemas, em contextos próximos dos sociais.

"Cada criança irá construir seu conhecimento matemático por meio de sucessivas reorganizações ao longo de todo o seu percurso escolar, e a complexidade e provisoriedade fazem parte desse processo." Diz Núbia Jesus professora do Grupo 5 de Arraial.

Os conteúdos de matemática e o papel do professor



Na Educação Infantil, alguns contextos são privilegiados para esses primeiros contatos com a matemática, relacionados às noções de espaço e forma, de grandezas e medidas, de número e sistema de numeração. As situações de aprendizagem tornam-se especialmente potentes para que cada criança avance em seu percurso de investigação do conhecimento matemático com a mediação intencional do professor, que irá propor desafios e perguntas apropriadas para cada criança em cada contexto, considerando aquilo que elas já sabem.

Dessa forma, as crianças podem não apenas resolver os problemas colocados pelas diferentes situações de modo prático, pela ação, mas tomar consciência dos problemas e refletir sobre suas ações, levantando hipóteses, verbalizando-as e compartilhando soluções.


Número e Sistema de Numeração

O trabalho com o número e o Sistema de Numeração na Educação Infantil da COOEPS se dá cotidianamente, em situações que exigem contagem de objetos e pessoas. No momento de checar quantas crianças do grupo vieram à escola e quantas não vieram.


Com as brincadeiras de amarelinha, parlendas e outras situações que envolvem a recitação numérica, as crianças vão memorizando a sequência dos números.


O jogo como recurso de aprendizagem


O jogo, aliás, é uma prática que, com a mediação do professor, possibilita que as crianças façam uso da contagem, na organização do material e na contagem de pontos, experimentando estratégias para garantir a correspondência, de modo lúdico e coletivo. A troca entre os pares com competências diferentes, mas próximas, é um bom recurso para promover avanços nas aprendizagens de cada criança.


Grandezas e medidas

A sequência numérica também será mobilizada em situações que envolvem grandezas e medidas, como nas situações de marcação de tempo ou medição de algo com uma fita métrica. As atividades de culinária são contextos interessantes e prazerosos para lidar com quantidades e medidas de massa e volume, e mesmo de tempo (quanto tempo é preciso deixar o bolo no forno? Como marcar esse tempo?).

Os projetos de investigação a partir de determinada questão também geram, muitas vezes, a necessidade de medir e comparar grandezas (o volume, a massa, a superfície, o comprimento, a capacidade, a velocidade, o tempo):

Qual o maior dinossauro?;

Quanto mede um prédio?;

Em qual pote cabe mais areia da praia? são exemplos dessas oportunidades para que as crianças lidem com essas noções.


Nesses momentos, a observação do professor, traz elementos para conhecer cada criança, o que cada uma delas demonstra saber, para, a partir disso, planejar e ajustar suas intervenções nas demais situações e oportunidades, visando instigá-las no avanço de seu conhecimento de mundo, no qual o conhecimento matemático é parte fundamental para a vida dos nossos alunos e alunas da COOEPS.


cooeps 2022


23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo